quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Relatório do Projeto: Estrangeirismo na Língua Portuguesa


GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA
SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO
3ª REGIONAL DE ENSINO
ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO E PROFISSIONALIZANTE
DR. ELPÍDIO DE ALMEIDA - PRATA





RELATÓRIO FINAL DE ATIVIDADES



ESTRANGEIRISMO NA LÍNGUA PORTUGUESA




AUTORA: Professora Vilma Maria Carneiro da Cruz Barbosa
MATRÍCULA 129727 9 - CPF 450.601.504-53



INSCRIÇÃO PRÊMIO MESTRES DA EDUCAÇÃO: 162/2012








CAMPINA GRANDE-PB
2012
SUMÁRIO


1 INTRODUÇÃO.............................................................................................................. 03
1.1 OBJETIVOS................................................................................................................ 03
1.1.1 Objetivo Geral........................................................................................................... 03
1.1.2 Objetivos Específicos................................................................................................ 03
2 METODOLOGIA.......................................................................................................... 04
2.1 DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES REALIZADAS................................................. 04
3 RESULTADOS ALCANÇADOS................................................................................ 06
CONCLUSÃO................................................................................................................... 10
REFERÊNCIAS............................................................................................................... 11
APÊNDICES..................................................................................................................... 12
APÊNDICE A – REGISTRO FOTOGRÁFICO............................................................... 13
APÊNDICE B – QUESTIONÁRIO DA ENTREVISTA................................................. 17

1 INTRODUÇÃO

Globalização é sem dúvida, a marca de nosso tempo, daí a relevância desse projeto “Estrangeirismo na Língua Portuguesa” em que a “globalização” não se refere somente a questões econômicas, comércio internacional e proteção aos blocos econômicos. As transformações incidem tanto na cultura como na educação. Diante disso, todos nós sabemos que vivemos na era da globalização, por isso a importância desse projeto para nós é imensa; quem de nós não ouviu essa afirmação em noticiários, revistas, debates?
Nesse contexto, fazem-se as seguintes indagações: Por que desenvolver esse referido projeto? Qual a sua importância na educação? Como resposta a essas inquirições, esse projeto “Estrangeirismo na Língua Portuguesa” constitui, e faz referência à estrutura da sociedade moderna, a chamada sociedade da informação e do conhecimento, em que impera a informação como mola propulsora ao desenvolvimento dos indivíduos, abrindo um leque à globalização como realce da importância principal do projeto em apreço.


1.1 OBJETIVOS

1.1.1 Objetivo Geral

Ø  Investigar a relação entre o emprego de estrangeirismos e a imposição de uma identidade cultural, compreendendo-se que essa relação se apresenta como representação da própria relação social.

1.1.2 Objetivos Específicos

Ø Permitir que aluno desenvolva as habilidades linguísticas necessárias da Língua portuguesa;
Ø Oportunizar ao aprendiz uma mediação entre a língua materna, Língua estrangeira e tecnologias;
Ø Instigar o aluno a observar que a língua estrangeira faz parte do seu dia a dia;
Ø Estimular a pesquisa de novos vocabulários, observando a influência da Língua estrangeira no Brasil.
2 METODOLOGIA


O projeto Estrangeirismo na Língua Portuguesa foi realizado através de estudo de cunho bibliográfico. A coleta e análise de dados se deram através de entrevistas e questionários com perguntas abertas. Os dados foram compilados e divulgados através de gráficos efetuados em planilha eletrônica. Aconteceu na cidade de Campina Grande - PB na Escola Estadual de Ensino Médio e Profissionalizante Dr. Elpídio de Almeida nas turmas do 2º ano (A, B e C) do Ensino Médio do turno diurno.


2.1 DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES REALIZADAS

Iniciamos o 1º bimestre em 27 de fevereiro, tendo uma reunião com todo o corpo diretivo da Escola Estadual de Ensino Médio e Profissionalizante Dr. Elpídio de Almeida, juntamente com o corpo docente, onde foram traçadas em linhas gerais as diretrizes do “Ensino Médio Inovador”. Não obstante, focalizou-se a elaboração de projetos nos quais podem ser desenvolvidos no período de uma semana a um ano letivo, envolvendo toda a comunidade escolar.
Como ponto de partida foi apresentado ao corpo docente e ao corpo discente e demais segmentos da referida escola, um projeto discorrido pela professora acima citada, cujo título “ESTRANGEIRISMO NA LÍNGUA PORTUGUESA” traz em seu bojo uma problemática nos dias de hoje, isto é, invasão de termos estrangeiros nas falas das pessoas, nos jornais escritos e televisivos, comércio, gastronomia, moda, etc., corroborando para uma participação direta de todos os alunos e, eventualmente, de pessoas que fazem parte de suas relações familiares e sociais (vide Apêndice A).
Com essa proposta, as turmas contempladas (2os anos A, B, C) da referida Instituição de Ensino do turno “diurno” receberam, como suporte, aulas específicas sobre gêneros textuais (crônica, conto, entrevista, reportagem, artigo de opinião, editorial, carta, anúncio publicitário, notícia), e, em especial, como produção textual, a entrevista oral, um dos pré-requisitos para a formulação de perguntas para a pesquisa. Isto posto, transformamos a sala de aula numa verdadeira oficina de diferentes modalidades textuais, orais e escritas, de uso social. Neste momento, foram realizadas várias atividades, tais como: leitura e compreensão de textos, questionários, pesquisas em jornais, revistas, fotos, recortes, mural, internet, dicionários, para aquisição de conhecimentos teóricos sobre o tema “ESTRANGEIRISMO NA LÍNGUA PORTUGUESA”, sendo este fato fundamental para o bom desenvolvimento e enriquecimento das atividades desenvolvidas em sala de aula, tais como confecção dos murais, fotos da rua (vide Apêndice A).
Por iniciativa da professora, e, pelo bom acolhimento da ideia pelos alunos foram organizadas várias equipes em cada turma, e os alunos sugeriram que cada equipe tivesse um nome, que se coadunasse com o tema do projeto, sendo esses para a turma do 2º A: The legendary; 2º B: The Uniteds; 2º C: The Eagles. Nesse quadro, foram elaboradas as questões-chave para a pesquisa de campo, as quais deram suporte às respectivas respostas, como veremos mais adiante. Nesse contexto, colhido os dados da pesquisa, verificaram-se as variações de respostas e as relações entre essas variações e o perfil sociocultural dos entrevistados.

3 RESULTADOS ALCANÇADOS

As turmas foram divididas em equipes, e, de posse do questionário com as perguntas por eles elaboradas, efetuaram as entrevistas com a Comunidade em Geral, e também com a Comunidade Escolar da referida escola; colhidos os dados da referente pesquisa, descrevemos abaixo o resultado da compilação, como mostram os gráficos. Vale salientar que este estudo é meramente informativo, servindo de consulta e base para futuros estudos.

Total de entrevistados (por sexo)

FIGURA 1a: Total de entrevistados                                                              FIGURA 1b: Total de entrevistados
Fonte: pesquisa do projeto                                                                             Fonte: pesquisa do projeto


Como se pode observar nos gráficos “Entrevistados por Sexo” acima discriminados, tanto no resultado da Comunidade em Geral quanto na Comunidade Escolar houve uma pontuação muito aproximada dos atores da referida pesquisa. Contudo, a alternativa “feminino” da Comunidade Escolar mostrou uma maior pontuação com 67% comparando-se com a Comunidade em Geral, detendo 56% num percentual total de 100% em ambos os quadros.


Sobre o Grau de Instrução dos entrevistados


FIGURA 2a: Grau de Instrução                                                                     FIGURA 2b: Grau de Instrução
Fonte: pesquisa do projeto                                                                             Fonte: pesquisa do projeto

O gráfico “Grau de Instrução” revelou que na Comunidade em Geral há uma pontuação discrepante no quesito “Fundamental Incompleto” 17% em relação à Comunidade Escolar que mostrou 0%. As demais estão dentro do esperado, uma vez que estão coerentes em todos os segmentos, como podemos destacar, como exemplo, na alternativa “Ensino Superior Completo” no gráfico Comunidade em Geral, mostrando um resultado 4% em detrimento do resultado do gráfico Comunidade Escolar 7%.

Você conhece alguma palavra estrangeira?

 FIGURA 3a: Sobre palavra estrangeira                                                      FIGURA 3b: Sobre palavra estrangeira
Fonte: pesquisa do projeto                                                                              Fonte: pesquisa do projeto

A pergunta “Você conhece alguma palavra estrangeira”, com seus resultados estampados nos gráficos acima, mostra uma visão holística nos quadros Comunidade em Geral versus Comunidade Escolar. Nesse resultado, a comunidade escolar mostrou-se aquém nas duas alternativas em detrimento da “comunidade em geral” a qual mostrou 88% em relação ao conhecimento de palavras estrangeiras; outrossim, percebemos pela compilação dos dados que as palavras mais lembradas pelos entrevistados, tanto para a comunidade escolar quanto para a comunidade em geral são as mesmas, são elas: love (amor); hot-dog (cachorro-quente); replay (repetir).

Você acha que se os nomes estrangeiros das lojas, farmácias, mercados fossem em língua portuguesa, ficariam mais fáceis de compreender?





FIGURA 4a: Sobre nomes estrangeiros.                                                      FIGURA 4b: Sobre nomes estrangeiros.
Fonte: pesquisa do projeto                                                                              Fonte: pesquisa do projeto


Nesta pergunta, vê-se que a proporção dos resultados em ambos os gráficos mostram-se respostas aproximadas nas referidas comunidades, no entanto a figura 4a pontuou 76% na alternativa “sim”, em comparação com a figura 4b (Comunidade escolar) a mesma pontuou 82%, porém, na alternativa “não” a figura 4b pontuou 12% mesmo a Comunidade Escolar declarando ser de mais fácil compreensão os nomes estrangeiros, em detrimento da figura 4a pontuar 16%.


Você acha que o uso da língua estrangeira ajuda a melhorar ou piorar a nossa língua portuguesa?

FIGURA 5a: Sobre uso da palavra estrangeira                                             FIGURA 5b: Sobre uso da palavra estrangeira
Fonte: pesquisa do projeto                                                                              Fonte: pesquisa do projeto

Por ser a pergunta o “ponto focado” da referida pesquisa, ambos os gráficos mostram uma leve disparidade entre a Comunidade em Geral versus Comunidade Escolar onde se identificam pequenas diferenças entre as alternativas propostas “melhora”; “piora”; “não sabe”. Há de se supor que a “comunidade escolar” tem uma visão globalizada da língua estrangeira, a tecnologia como também a receptividade na alternativa “melhora”, como mostra o gráfico, em detrimento da Comunidade em Geral, apontando para um percentual de 44% na alternativa melhora versus 49% da Comunidade Escolar num total de 100% em ambos os gráficos.

CONCLUSÃO


Ao término deste projeto, pudemos salientar o desempenho dos atores participantes da referida pesquisa de campo, com os resultados explanados através de planilha eletrônica em que alguns pontos mereceram destaque. No primeiro quadro foi dividido a “comunidade geral” versus “comunidade escolar” da pesquisa por sexo, isto é, masculino e feminino, dando assim um melhor direcionamento às questões, com seus respectivos resultados, onde a pontuação da alternativa “feminino” teve um maior destaque. O segundo quadro remete ao grau de instrução, com todo o seguimento amplamente analisado de acordo com o questionário da pesquisa de campo.
As questões seguintes do referido questionário em que podemos delimitar: Você conhece alguma palavra estrangeira? Você acha que se os nomes estrangeiros das lojas, farmácias, mercados fossem em língua portuguesa, ficaria mais fácil compreender? Você acha que o uso da língua estrangeira ajuda a melhorar ou piorar a nossa língua portuguesa? Diante destas questões com seus resultados estampados no corpo do trabalho, podemos perceber que o foco principal da pesquisa foi saber se o estrangeirismo melhora ou piora a nossa língua portuguesa; ficou demonstrado que a Comunidade Escolar teve em sua maioria pontuada na alternativa “melhora” em detrimento da Comunidade em Geral que deteve a sua maioria pontuada na alternativa “piora” da pesquisa em curso.
A avaliação contemplou, portanto, aspectos como a adequação do conteúdo, da estrutura e da linguagem ao próprio gênero, ao interlocutor e à situação como um todo e o cumprimento da finalidade que motivou o projeto. Consideramos, pois, que o Projeto “ESTRANGEIRISMO NA LÍNGUA PORTUGUESA” foi concluído com sucesso, em que alunos e alunas tiveram oportunidade de articular os avanços da comunicação numa diversidade cultural existente em nosso país e de outros países através do diálogo estrangeirismo e Língua Portuguesa.
Ademais, a referida pesquisa abriu um ponto de destaque, que foi a quantidade considerável de novos conhecimentos adquiridos pelos alunos ao término deste projeto. Vale salientar que tivemos êxito na realização das tarefas inicialmente propostas, cumprindo o prazo estabelecido para a execução das mesmas.



REFERÊNCIAS


CEREJA, William Roberto; Magalhães, Thereza Cochar. Português: linguagens, literatura, produção de texto e gramática. 3.ed. São Paulo: Atual, 1999.


HAULL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução: Tomaz Tadeu das Silva; Guacira Lopes Louro. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.


TERRA, Ernane. Linguagem, língua e fala. São Paulo: Scipione, 1997.


PADUA, Elisabete Matallo Marchesini de. Metodologia da pesquisa: Abordagem Teórico - Prática. 13.ed. rev. e atual. Campinas/SP: Papirus, 2007. (Coleção Magistério: Formação e trabalho Pedagógico).

















APÊNDICES



















APÊNDICE A – REGISTRO FOTOGRÁFICO


APRESENTAÇÃO DO PROJETO PARA OS ALUNOS



ALUNOS (atores do projeto) na confecção dos murais

 

APRESENTAÇÃO DO MURAL

  
ESTRANGEIRISMOS NOS JORNAIS ESCRITOS DA CIDADE



ESTRANGEIRISMOS NO COMÉRCIO DA CIDADE

 
 

 ENTREVISTANDOS




TOTALIZANDO OS DADOS DA PESQUISA




COMPILANDO OS DADOS DA PESQUISA






CULMINÂNCIA DO PROJETO

Reunida à comunidade Escolar, (alunos, professores e demais segmentos) foram apresentados os pontos culminantes do referido projeto, demonstrados para melhor identificação, compreensão e leitura dos dados da planilha eletrônica a visualização em gráficos (tipo: pizzas) exposto em Datashow em que pudemos observar sucintamente seus resultados, concluindo, assim, que o desígnio do projeto cujo título “Estrangeirismo na Língua Portuguesa fez jus ao que se propôs”.

 

APÊNDICE B – QUESTIONÁRIO DA ENTREVISTA

Nome:                                                                                   Idade:
Sexo: (   ) Masculino              (   ) Feminino
Cidade:                                                                                 Bairro:

Grau de Instrução

(   ) Fundamental incompleto                        (   ) Fundamental completo
(   ) Ensino médio incompleto                       (   ) Ensino médio completo
(   ) Superior incompleto                              (   ) Superior completo

Você conhece alguma palavra estrangeira?

                                   1:                                significado:
(   ) SIM                     2:                                significado:
                                   3:                                significado:

                        Então, pergunte se conhece o significado das palavras abaixo:
1.   Shopping               - significado:
2.   Love                      - significado
3.   Delivery                 - significado
(    ) NÃO       4. Hot-dog                  - significado
                        5. Test drive               - significado
                        6. Replay                    - significado

Você acha que os nomes estrangeiros das lojas, farmácias, mercados fossem em língua portuguesa ficariam mais fáceis de compreender?

(   ) SIM                      (   ) NÃO                    (   ) NÃO SABE


Você acha que o uso de palavras estrangeiras ajuda a melhorar ou a piorar a nossa língua portuguesa?

(   ) MELHORA                    (   ) PIORA                (   ) NÃO SABE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário